top of page
Buscar

Frankfurt, cervejas, negócios e currywurst!

Essa é minha terceira ida para a Feira de Frankfurt e desde a primeira vez, sinto sempre um misto de ansiedade e agonia (nossa, foi quase Sandy e Júnior essa). Ansiedade, porque sei que vou reencontrar amigos e ver novidades da indústria.

Mas sempre bate uma agonia, porque são tantos eventos e programações, que é impossível – desculpa o spoiler - dar conta de tudo que acontece por lá. São cinco dias (seis para quem está no Business Club), com 7.150 expositores, de mais de 100 países e acreditem, mais de quatro mil eventos!!!

Então aprendi algumas lições:

- Se você quer se reunir com editoras e expositores, faça uma pesquisa prévia, mande um e-mail e marque uma reunião. A maioria dos profissionais já chega em Frankfurt com a agenda fechada. Mas claro, tem um jeito de reverter um pouco disso, que conto já já*;

- Acesse o site da Feira de Frankfurt. Por lá você tem acesso a todos os expositores, os eventos públicos e do Business Club e o The Arts+;

- Veja as programações dos HotSpots, espaços dedicados a áreas exclusivas, como o digital e educação. Os eventos são gratuitos e por serem espaços menores, fica fácil de trocar cartões e fazer contatos. Lá sempre são apresentados cases do mundo todo e empresas reservam espaços para mostrar suas soluções, serviços e produtos;

- Esteja preparado para andar. Você precisa rodar a feira para conhecer as novidades e principalmente conhecer as empresas e as pessoas. Mas de verdade, você vai andar muito. Para ter uma ideia, da entrada da feira até o stand do Brasil, são 10 minutos andando, com a ajuda daquelas esteiras rolantes infinitas;

- Por último, para contar uma alternativa de como resolver a questão da não possibilidade das reuniões: vá beber (álcool ou água). A Feira tem happy hours todos os dias, coquetéis, festas e muita cerveja de trigo. Os negócios até podem ser fechados em uma mesa bonita de escritório, mas não é ali que você conhece as pessoas, interage com elas, faz amigos...é exatamente nestas situações descontraídas que tudo flui mais naturalmente.


Minhas indicações

Existem três espaços, que para mim representam a inovação e o que está por vir (ou já está rolando) na indústria do livro: Business Club, Orbanism Space e The Arts+. Juergen Boss, disse em entrevista recente “que a Feira tem procurado se abrir para ser um evento de conteúdo”. Estes espaços tem exatamente esta proposta: de criar interação entre estes mercados, que tem na produção de conteúdo seu ponto comum.

É a área de negócios da feira. Além disso, é um lugar pra encontrar pessoas e assistir a apresentações que mostram como os mercados de outros países estão lidando com as questões que também temos por aqui: como driblar crises econômicas, como disputar o tempo do consumidor com outras mídias, como se reinventar em um momento de tantas mudanças.

AUTO-PROMOÇÃO #1: Eu e Bruno faremos uma fala no Business Club sobre inovação no mercado brasileiro.

Infos do evento: Brazil – a country on the move: innovation in Publishing

Sexta-feira 13/10 – 16h30 (Business Club Stage)

O espaço foi criado ano passado e se define como um festival de negócios para criativos, investidores, editores, museus, empresas de tecnologia, políticos e cientistas, que criam parcerias pioneiras para um uso inteligente de conteúdo criativo. Legal, né?

O festival tem parceiros como a Vice, a Wired, o Google Arts & Culture e muitas outras empresas da economia criativa do mundo todo. Vale muito a pena dar uma olhada. Tem programações pagas e gratuitas.

Além de ser um espaço de um amigo querido (sim, porque os amigos merecem ser divulgados) é um dos lugares onde fica mais claro para mim que realmente estamos vivendo uma revolução na nossa indústria. O Orbanism, evento liderado por Leander Wattig, é um espaço para autores, startups e novos negócios falarem do que estão fazendo, apresentarem suas ideias e cases.

Ah...é tudo free! Mas alguns eventos exigem registro prévio.

AUTO-PROMOÇÃO #2: Eu e Bruno participaremos de um bate-papo para falar da inovação na América Latina

Infos do evento: Early Bird Latin America – Innovative Publishing from Brazil, Mexico & Chile

Sexta-feira 13/10 – 10h (Orbanism Space)

As últimas três dicas:

- Jante algum dia no restaurante Conrad. Tem uns pratos gigantes com salsichão, chucrute e salada de batata e você vai comer até cair sem gastar muito;

- Vá beber um dia no Frankfurter Hof, um hotel todo chique e onde o mercado se reúne para tomar umas biritas depois da feira;

- Faça compras na Primark. Uma loja de roupas onde você vai se sentir milionário. As peças custam em média 5 euros. Já comprei tênis por 3 euros e camiseta por 2 euros.

Para quem não estiver por lá esse ano, faremos uma cobertura diária pelo instagram do #coisadelivreiro: @coisadelivreiro.

Gute Reise e nos vemos em Frankfurt!

*aplicação de técnica pra manter o leitor engajado no artigo;


Texto originalmente publicado em www.publishnews.com.br

Comentários


bottom of page